FGTS do casal no consórcio de imóveis: como funciona e como usar?

199
O FGTS do casal no consórcio, é mais uma das facilidades, que o consórcio pode proporcionar aos que optam por esse tipo de investimento.

FGTS do casal no consórcio de imóveis: como funciona e como usar?

O FGTS do casal no consórcio, é mais uma das facilidades, que o consórcio pode proporcionar aos que optam por esse tipo de investimento.

No entanto o uso do FGTS do casal no consórcio, gera bastante dúvidas, já que muitos pontos precisam ser observados, antes de usar o FGTS para adquirir o imóvel.

Certamente há alguns fatores que influenciam na aprovação, ou negação, do uso do FGTS para a compra do imóvel!

Portanto o primeiro ponto a ser observado quando o casal quer usar o FGTS, é que ambos, devem ser corresponsáveis no contrato do consórcio.

Por ser responsabilidade dos dois cônjuges, é importante que ambos avaliem juntos o contrato!

E se não constar a responsabilidade de ambos, a administradora de consórcio realizará um acréscimo na cota de consórcio, incluindo o cônjuge para que este possa utilizar o FGTS.

Porém a união pela qual o casal fora unido, também influenciará no processo de uso do FGTS para aquisição do imóvel.

O tipo de regime que o casamento foi firmado influencia no uso do FGTS do casal no consórcio?

Sem dúvida o uso do FGTS do casal no consórcio, dependerá do regime de bens escolhido por eles!

Pois cada regime, possui suas disposições legais, perante o Código Civil Brasileiro, sendo eles:

Regime de Comunhão Universal/Total de Bens: neste regime, há a divisão de todos os bens dos cônjuges, sejam os adquiridos antes do casamento, ou após.

Portanto fica impedido de usar o FGTS, caso um dos cônjuges tenham um imóvel em local impeditivo, ou algum financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habilitação (SFH).

Regime de comunhão Parcial de bens: neste regime, existe a divisão de bens entre os cônjuges, mas apenas os adquiridos após o casamento.

Sendo assim, se um dos cônjuges tiver adquirido um imóvel após o casamento, ficam os dois impedidos de usar o FGTS para aquisição do imóvel.

O FGTS do casal no consórcio, é mais uma das facilidades, que o consórcio pode proporcionar aos que optam por esse tipo de investimento.
Não conte com o FGTS sem antes verificar todos os requisitos necessários

Agora se foi adquirido antes do casamento, somente o cônjuge proprietário do bem, fica impedido de usar o FGTS.

E se um ou ambos, tiverem um financiamento ativo no SFH, também será impedido!

Regime de participação final nos Aquestos: neste regime, a divisão de bens só acontece se ambos forem adquirentes.

Powered by Rock Convert

Então somente o adquirente que possuir imóvel em local impeditivo ou financiamento ativo no SFH, fica impedido de usar o FGTS.

Mais algumas observações sobre o FGTS do casal no consórcio

Então como vimos, é possível utilizar o FGTS de ambos os cônjuges na aquisição do imóvel, por meio do consórcio.

Desde que este esteja localizado no município onde pelo menos um dos cônjuges, exerça sua função profissional principal, e que atenda aos requisitos da Caixa Econômica Federal e dos regimes de bens.

Caso um dos cônjuges comprove residência no exterior, ainda é possível utilizar o FGTS de ambos na aquisição do imóvel, porém o imóvel deve estar dentro do município de residência, ou ocupação profissional principal do cônjuge que mora no Brasil.

Então entendido os pontos abordados até aqui,  você já deve ter ideia se você está ou não, dentro dos parâmetros para usar o FGTS na aquisição do imóvel.

Portanto se você está dentro dos requisitos, saiba que o FGTS do casal no consórcio, podem ser usados para quatro possibilidades, que são:

  • Na oferta de lance;
  • Complementação da carta de crédito;
  • No Pagamento de algumas prestações;
  • Amortização extraordinária ou liquidação do saldo devedor;

O FGTS é sem sombra de dúvida, uma ótima carta na manga se você está com as economias apertadas, e quer adiantar o processo das coisas.

Ou ainda, se precisa de mais dinheiro do que foi estipulado na carta de crédito, o FGTS é uma ótima opção nesse caso!

Benefícios e vantagens do Consorcio

  • Não há cobrança de juros (Mesmo com a taxa administrativa, o consórcio é cerca de 60% mais Econômico que um financiamento);
  • Variedade de prazos e planos;
  • Prazos estendidos que vão até 200 parcelas em algumas modalidades;
  • Parcelas de 40% a 80% menores do que um financiamento bancário ou empréstimo;
  • Compra planejada;
  • Acesso online e suporte de pós-venda para acompanhar cada detalhe do plano escolhido, aonde estiver.

Como faço meu consórcio?

Iniciar seu consórcio é bem simples. Conforme dito acima nós do Consórcio Nacional somos especializados a mais de 18 anos na venda e comercialização de produtos por consórcio.

Trabalhamos com grupos exclusivos e atendimento personalizado para suas necessidades.

Oferecemos um pós-venda do início ao fim do seu plano e você tem o acompanhamento específico de um dos nossos consultores até a retirada do bem.

O FGTS do casal no consórcio, é mais uma das facilidades, que o consórcio pode proporcionar aos que optam por esse tipo de investimento.
Uma equipe de especialista cuidando da poupança do grupo

Além disso, temos prazos de pagamento dilatados que vão de 12 até 200 parcelas. Nossos grupos em sua maioria já são em andamento com assembleia marcada e isentamos todos os nossos clientes de pagamento de taxa de fundo de reserva.

Portanto, sua economia e comodidade serão certas. Atendemos todo o território nacional, converse com um dos nossos especialistas e SIMULE AQUI a compra do seu bem!

Quer informações?

Fale conosco agora mesmo ligando no 0800 580 0249 ou envie uma mensagem no WhatsApp: http://bit.ly/ConsorcioNacional